Lisboa, manhã de domingo

As imagens acima são da Praça do Comércio, em frente ao famoso Tejo. Primeiro momento mais turístico. Cheguei aqui em 2 de setembro, final das férias deles. Significou experimentar a Torre de Babel em todas as ruas e pontos históricos, apesar da garantia de entendimento entre falantes. Um dos primeiros slogans que vi: “Lisboa: cidade da tolerância”. Deve ser mesmo. Sempre “novas gentes a chegar”.

Oportunidades como comentar sobre a beleza de um jardim com um israelense e acabar falando do Brasil (todos querem saber de nós), dar informações ao grupo de ingleses ou alemães que está ao seu lado e, além disso, ser atendido quase sempre em inglês ou rir da impressão de que você fala um português de estrangeiro, na visão de alguns. Recebi elogios ao meu português quase sem sotaque.

Tanto estrangeiro pelas ruas que demorei até me habituar ao delicioso falar nativo, impressão de não haver ninguém a falar português, exceto eu.

Cabe ainda comentar que o verão aqui é estupendo. Há um botão que alguém aperta nas manhãs de domingo e os dias passam sem nenhuma nuvem no céu e com um sol intenso. Não precisa nem olhar para fotografar, é só apontar a máquina e clicar. Belo verão, bela recepção. Com esse setembro pode vir o frio que for, já me abasteci.

Comentários

Melissa disse…
Que toda a experiência continue sendo como esta manhã de domingo... Indescritível!
ledivanamelie disse…
mas bah, os dois tios fotografam muito. Bah, e tem lugar lindo pra tirar foto, né? Se joguem. Já forma na Torre de Belém? Abração
ledivanamelie disse…
mas bah, os dois tios fotografam muito. Bah, e tem lugar lindo pra tirar foto, né? Se joguem. Já forma na Torre de Belém? Abração
Reges Schwaab disse…
Thanks, girls.
:o)