segunda-feira, 25 de abril de 2011

Um tempo que chamaremos "vertical"

"(...) o tempo só tem uma realidade, a do Instante. Em outras palavras, o tempo é uma realidade estreitada no instante e suspensa entre dois nadas. (...)
Em todo verdadeiro poema, pode-se encontrar os elementos de um tempo parado, um tempo que não segue o ritmo, um tempo que chamaremos "vertical" para distingui-lo do tempo comum que foge horizontalmente como a água do rio, como o vento que passa. Daí um paradoxo que é preciso enunciar claramente: enquanto o tempo da prosódia é horizontal, o tempo da poesia é vertical".

Bachelard, em L'intuition de l'instant

Nenhum comentário: