quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Dizer uma ideia em sete palavras

"Gonçalo M. Tavares é desses escritores que dão trabalho ao editor. O caso mais extremo foi quando pediu que segurassem a impressão de um livro porque ainda não estava satisfeito com o prefácio. O editor acatou e as duas páginas viraram quatro linhas. É que Gonçalo tenta seguir a metodologia do Padre Antonio Vieira, que no final de uma carta escreveu: "Peço desculpas por esta carta tão longa, mas não tive tempo de fazê-la mais curta”. Para ele, concisão é imprescindível. “Se eu puder dizer uma ideia em sete palavras não vou dizer em 10 para não gastar o tempo do leitor. Quando somos muito exaustivos não respeitamos o leitor e não deixamos espaço para a interpretação”.

Nenhum comentário: